Empresas do Start-Up Brasil mostram soluções tecnológicas em evento internacional

C&T Política - BR

Oito empresas selecionadas para participar da Turma 4 do programa Start-Up Brasil apresentaram, nesta quinta-feira (7), seus projetos a investidores brasileiros e estrangeiros no Demo Day, evento internacional realizado este ano no Rio de Janeiro (RJ) e considerado o maior da América Latina nesse setor. As empresas desenvolveram soluções tecnológicas para a gestão do agronegócio e telemedicina, plataforma de transmissão ao vivo personalizada, gestão de reservas de mesas em restaurantes e serviço de reforço escolar online.

A Turma 4 do Start-Up Brasil recebeu 639 propostas, 84% nacionais e 16% internacionais. O investimento público foi de R$ 7,7 milhões. Em contrapartida, as aceleradoras investiram R$ 1,5 milhão e foram captados mais R$ 7,5 milhões no mercado. Das 40 empresas apoiadas na Turma 4, nove atuam no segmento de saúde; cinco em Tecnologia da Informação e telecomunicações; quatro em finanças e educação; três em agronegócio, logística e transporte; e duas em entretenimento, mídia e comunicação.


"As startups, por meio de produtos e serviços inovadores e de mão de obra extremamente qualificada, têm um grande potencial para contribuir com o desenvolvimento econômico e social do nosso país. As startups da Turma 4 evoluíram bastante ao longo dos 12 meses de aceleração, evolução que pode ser constatada pelo público de investidores do Demo Day", avaliou o gestor do programa, Vítor Andrade.


Lançado em novembro de 2012, o Start-Up Brasil realiza chamadas públicas para qualificar e habilitar aceleradoras e para a seleção de empresas nascentes de base tecnológica. O programa, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e com gestão operacional da Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex), apoia 183 startups nacionais e internacionais, possui uma rede de 18 aceleradoras em oito estados brasileiros e mais de 50 parceiros públicos e privados.


"O Start-Up Brasil tem sido há alguns anos a principal ferramenta da Secretaria de Política de Informática do MCTIC para apoiar a economia digital, criando condições para alavancar grandes ideias. Nós continuaremos fazendo do programa uma prioridade, apoiando-o e melhorando-o sempre", disse o secretário Maximiliano Martinhão.


(Agência Gestão CT&I, com informações do MCTIC)



capes-financia-projetos-conjuntos-com-a-holanda-em-todas-as-areas-do-conhecimentoA Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) lançou o edital nº 27/2017, referente ao Programa Capes/Nuffic...
embrapii-desenvolvera-projetos-de-inovacao-com-empresas-brasileiras-e-britanicasCinco unidades e um polo da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) irão desenvolver sete projetos de inovação...
incobra-brokerage-event-disponibiliza-plataforma-para-identificacao-de-parceiros-e-agendamento-de-networkings Já está disponível uma plataforma virtual para que os participantes do INCOBRA Brokerage Event registrem-se e criem o seu perfil de...
fapesp-e-cdti-anunciam-financiamento-para-pesquisa-inovativaA Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e o Centro para el Desarrollo Tecnológico Industrial (CDTI) anunciam a...
metodologia-do-curso-para-elaboracao-e-gestao-de-projetos-da-abipti-e-enaltecida-por-alunos“O diferencial deste curso é que ele é completo, apresenta todo o Sistema Nacional de Ciência e Tecnologia para o aluno”, explica o...