Comissão aprova apoio à pesquisa e desenvolvimento tecnológico das terras-raras

C&T Política - BR

A Comissão de Minas e Energia aprovou, na terça-feira (21), o Projeto de Lei (PL) 8.325/14, do Senado, que institui o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico dos Minerais de Elementos Terras-Raras e à Criação de Cadeia Produtiva (Padetr). Esses minerais são fundamentais para a produção de aparelhos de alta tecnologia, como TVs digitais, aparelhos de ressonância magnética e laptops.

São consideradas terras-raras 17 elementos químicos, que apresentam propriedades físico-químicas semelhantes. O objetivo da proposta é oferecer um marco regulatório que assegure ao Brasil, independentemente de oscilações de preço, o domínio do conhecimento científico e tecnológico e também da cadeia produtiva dos elementos terras-raras.

O relator da matéria, deputado Marcos Montes (PSD-MG), observou que, apesar de possuir a 2ª maior reserva mundial de terras-raras, com 16% do total – atrás apenas da China –, o País contribui com apenas 0,5% da produção mundial. Uma das consequências dessa disparidade, explica o parlamentar, é a baixa competitividade dos produtos nacionais frente aos chineses.


Hoje, a indústria nacional não emprega em larga escala os minérios de terras-raras no desenvolvimento tecnológico. Dessa forma, predomina na pauta comercial a exportação desses minérios como matéria prima e não como produto final.

“O Brasil exportou para a China, em 2013, fosfato a U$ 600 por tonelada, enquanto que as importações de óxidos de terras raras e de ligas metálicas especiais contendo tais elementos superaram os U$ 9 mil por tonelada”, exemplificou o relator.

Ao texto aprovado, foram incorporadas duas sugestões do deputado Joaquim Passarinho (PSD-PA). A ideia é que o programa receba aportes do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FNDCT) e seja administrado por comitê interministerial formado pelo Executivo.

A proposta tramita com prioridade e já foi aprovada pela Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática. Ainda será analisada pelas comissões de Finanças e Tributação (inclusive quanto ao mérito); e de Constituição e Justiça e de Cidadania, antes de seguir para o Plenário.

(Agência Gestão CT&I, com informações da Câmara dos Deputados)

capes-financia-projetos-conjuntos-com-a-holanda-em-todas-as-areas-do-conhecimentoA Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) lançou o edital nº 27/2017, referente ao Programa Capes/Nuffic...
embrapii-desenvolvera-projetos-de-inovacao-com-empresas-brasileiras-e-britanicasCinco unidades e um polo da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) irão desenvolver sete projetos de inovação...
incobra-brokerage-event-disponibiliza-plataforma-para-identificacao-de-parceiros-e-agendamento-de-networkings Já está disponível uma plataforma virtual para que os participantes do INCOBRA Brokerage Event registrem-se e criem o seu perfil de...
fapesp-e-cdti-anunciam-financiamento-para-pesquisa-inovativaA Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e o Centro para el Desarrollo Tecnológico Industrial (CDTI) anunciam a...
metodologia-do-curso-para-elaboracao-e-gestao-de-projetos-da-abipti-e-enaltecida-por-alunos“O diferencial deste curso é que ele é completo, apresenta todo o Sistema Nacional de Ciência e Tecnologia para o aluno”, explica o...