Programas de pesquisa de 22 países são opção em tempos de crise

C&T Educação - BR

Estudar no exterior é um sonho de muitos brasileiros. A oportunidade dá inúmeros benefícios para quem passa por essa experiência. Em tempos de crise nos programas de bolsas de pesquisa no Brasil, uma das opções é procurar bolsas de estudo no exterior.

De acordo com um levantamento feito pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), 22 países selecionam estrangeiros para programas de bolsas de graduação, especialização, mestrado ou doutrado. Na maioria dos países as aulas iniciam em agosto ou setembro.

Para o gerente-executivo de desenvolvimento empresarial do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), Eduardo Fayet, a vivência em uma instituição fora do Brasil diferencia o profissional. "Temos cada vez mais concorrência internacional e empresas brasileiras multinacionais que precisam de trabalhadores com diferentes visões de mercado. Estudar em outro país traz conhecimentos e competências que proporcionam a habilidade de enxergar as situações a partir de outras perspectivas e a capacidade de resolver questões de maneira mais rápida.”

Se você pretende pleitear uma bolsa no exterior, fique atento aos prazos, às exigências e se planeje. Veja na lista os 22 países que oferecem bolsas integrais ou parciais e escolha o que mais te agrada.

Europa

A Alemanha oferece diversas bolsas de estudo para quem deseja cursar uma pós-graduação no país. O programa Development-Related Postgraduate Courses, conduzido pelo Deutscher Akademischer Austauschdienst (DAAD), custeia de forma integral ou parcial cursos nas áreas de engenharia, economia, saúde pública, medicina veterinária, administração, planejamento urbano, dentre outras.

No programa VLIR-UOS Scholarships, estudantes brasileiros podem se candidatar a uma bolsa de mestrado em uma instituição de ensino na Bélgica. As bolsas de estudo são integrais e são divididas em dois tipos: Programa de Treinamento, que cobre alojamento, seguro, viagens internacionais e taxa de matrícula, e o Programa de Mestrado, que oferece subsídio para alojamento, salário-família, seguros, viagens internacionais e taxa de matrícula.

A Dinamarca financia bolsas para os cursos de graduação e de pós. Os estudantes internacionais precisam apresentar exames de proficiência em inglês e terão aulas intensivas para aprender dinamarquês. Acompanhe as ofertas de cursos pelo site http://studyindenmark.dk/.

A Fundação Carolina oferece bolsas para cursos rápidos e pós-graduação (especialização, mestrado e doutorado) na Espanha. Em 2015, foram oferecidas mais de 540 bolsas. Para esse ano, serão distribuídas 607 bolsas, a chamada tem um total de 196 programas acadêmicos distribuídos em todas as regiões da Espanha. E, pela primeira vez, integra um programa de doutorado com a Universidade de Havana, para além dos mais de 110 acordos que a instituição assinou com a América Latina.

O programa de dois anos da Universidade de Vaasa, Finlândia, recebe 20 estudantes estrangeiros por ano para o mestrado em gestão intercultural e comunicação. O curso ensina como as identidades culturais são formadas e como elas estruturam a sociedade atualmente. Não há mensalidade, mas o estudante tem que pagar uma taxa de 142 euros por ano para a União dos Estudantes.

Se o seu objetivo é estudar na França, conheça a Universidade Science Po, em Paris, que oferece bolsas de estudo pelo programa Emily-Boutmy Scholarship para estudantes internacionais que pretendam cursar graduação ou mestrado.

A Nuffic Neso Brazil oferece bolsas de estudo para brasileiros interessados em estudar na Holanda, por meio do programa Orange Tulip Scholarship (OTS). É necessário ter excelência acadêmica. As oportunidades são para os programas de graduação e pós-graduação (MBA  e mestrado) nas áreas de  negócios, comunicação, design, direito, finanças, ciências sociais, ciências da saúde, ciências naturais, T.I, engenharia, turismo e indústria criativa. O valor da bolsa pode chegar a 32,5 mil euros (107,5 mil reais) e o valor da ajuda de custo, até 24 mil euros (79,3 mil reais).

Já a faculdade de artes Uversity, da Irlanda, procura brasileiros de destaque interessados em cursar seu mestrado em Processo Criativo. O valor do mestrado é de 20 mil euros, mas a instituição oferece bolsas parciais e integrais para alunos brasileiros de destaque.

O Ministério das Relações Exteriores da Itália é responsável pela emissão de bolsas de estudo na Itália. Um dos principais requerimentos é ter proficiência no idioma do país. Brasileiros podem concorrer se forem estudantes da língua e da cultura italiana e pesquisadores em centros, laboratórios, bibliotecas, arquivos e museus italianos.

Todas as universidades públicas da Noruega são gratuitas, e o estudante deve apenas pagar uma taxa semestral de 30 a 60 euros. Há várias opções de cursos em inglês no país: só de pós-graduação são mais de 200. Mais informações em www.nokut.no/en/

As bolsas Chevening são para estudar em universidades do Reino Unido, por iniciativa do governo britânico. A última edição do programa (para 2014/2015) teve a oferta de 600 bolsas de estudo. A próxima seleção (para 2016/2017) deve começar em agosto. Não há área específica. Entre as instituições participantes estão as universidades de Cambridge, Oxford, Exeter, Durham, entre outras. O valor da bolsa é de 13 mil libras esterlinas (60,39 mil reais).

Na Suíça o State Secretariat for Education, Research and Innovation (Seri) é o órgão do governo que oferece bolsas de estudos exclusivas para brasileiros: doutorado, pós-doutorado e pesquisa. Mais informações neste link.

Ásia e Oceania

O governo chinês, através da Embaixada da República Popular da China no Brasil, disponibiliza anualmente bolsas integrais para estudos de graduação, pós-graduação ou especialização.

O programa Korean Government Scholarship oferece bolsas de estudo a alunos internacionais que tenham menos de 40 anos e que desejam cursar pós-graduação na Coreia do Sul. Antes do início do mestrado ou do doutorado, os alunos têm um ano de aulas de coreano.

O governo de Taiwan oferece bolsas de estudo para estrangeiros em programas de graduação e de pós das universidades locais que participam do programa. Os estrangeiros devem comprovar proficiência em inglês e em chinês (a partir do nível básico).

Há muitas bolsas de estudo por mérito, concessões e subsídios, que podem ajudar a apoiá-lo financeiramente em seus estudos na Austrália. Eles são oferecidos pelo governo australiano, instituições educacionais e várias outras organizações públicas e particulares. Todos os pedidos de bolsas de estudos são feitos diretamente à organização que as oferece. Clique aqui para mais informações.

Na Nova Zelândia o programa New Zealand Scholarships oferece bolsas de estudo para candidatos interessados em cursar mestrado ou doutorado. No caso dos brasileiros, os benefícios são focados nas áreas de desenvolvimento da agricultura e energia renovável.

O governo japonês, por meio do Ministério da Educação, Cultura, Esporte, Ciência e Tecnologia (Mext), oferece seis tipos de bolsas de estudo para brasileiros em universidades japonesas. As inscrições para as bolsas de pesquisa, graduação, escola técnica e cursos de educação profissional ocorrem anualmente entre os meses de abril e junho, e as de Treinamento de Professores e Cultura e Língua Japonesa, no mês de janeiro e fevereiro.

Estudantes internacionais pedem financiamento para seus estudos em pós-graduação e pós-doutorado para o governo da Malásia dentro do programa de bolsas MIS. É dada preferência a candidatos com notas de excelência, fluência em inglês e nas áreas de biotecnologia e biossegurança, meio ambiente e tecnologia da informação e comunicação, entre outras.

América do Norte

O programa de bolsas internacionais Scholarships for non-Canadians disponibiliza uma série de ofertas para candidatos brasileiros interessados em fazer pós-graduação ou desenvolver pesquisas no Canadá. Outra alternativa é o Emerging Leaders in America Program, que oferece a alunos e pesquisadores oportunidades de intercâmbio de curta duração para estudo ou pesquisa – graduação e pós-graduação.


Já a Fullbright Brasil oferece bolsas de estudo para as Community Colleges nos Estados Unidos. São financiados cursos técnicos de nível superior e de pós-graduação, para doutorados-sanduíche e doutorados em ciência, tecnologia, engenharia, além de roteiristas de produção cinematográfica, entre outros. Há ainda programas para professores e pesquisadores.

No México a Fundación Beca oferece oportunidades para candidatos da América Latina realizarem estudos de pós-graduação no exterior. São concedidas bolsas parciais e integrais.

(Agência Gestão CT&I, com informações da EBC)

capes-financia-projetos-conjuntos-com-a-holanda-em-todas-as-areas-do-conhecimentoA Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) lançou o edital nº 27/2017, referente ao Programa Capes/Nuffic...
embrapii-desenvolvera-projetos-de-inovacao-com-empresas-brasileiras-e-britanicasCinco unidades e um polo da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) irão desenvolver sete projetos de inovação...
incobra-brokerage-event-disponibiliza-plataforma-para-identificacao-de-parceiros-e-agendamento-de-networkings Já está disponível uma plataforma virtual para que os participantes do INCOBRA Brokerage Event registrem-se e criem o seu perfil de...
metodologia-do-curso-para-elaboracao-e-gestao-de-projetos-da-abipti-e-enaltecida-por-alunos“O diferencial deste curso é que ele é completo, apresenta todo o Sistema Nacional de Ciência e Tecnologia para o aluno”, explica o...
fapesp-e-cdti-anunciam-financiamento-para-pesquisa-inovativaA Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e o Centro para el Desarrollo Tecnológico Industrial (CDTI) anunciam a...