C&T Inovação

C&T e Inovação

16ª Conferência Anpei de Inovação reuniu 1300 pessoas em Belo Horizonte

C&T Inovação - BR


A importância da valorização do papel da Anpei como rede de conhecimento e troca experiências no ecossistema de inovação brasileiro foi uma das conclusões apresentadas por Luis Claudio Frade, presidente do Comitê Técnico da 16ª Conferência Anpei de Inovação, durante a leitura da Carta de Belo Horizonte no encerramento do evento.

Com mais de 70 sessões e 200 palestrantes, o evento reuniu 1300 pessoas em dois dias (30/10 e 1/11). Com o tema principal “Inovação em um Mundo em Transformação”, a Conferência Anpei apontou diversas faces da inovação, que vão muito além do esforço em pesquisa e desenvolvimento, como conexão de grandes empresas com startups, integração com o governo e visão estratégica a partir da experiência do consumidor.

A conjuntura formada pelas tecnologias transformadoras, as pessoas conectadas e empoderadas e o movimento de maior conscientização social e ambiental dos negócios aponta para o surgimento de uma nova economia, um novo mundo, no qual o modo de trabalhar, formar talentos, compartilhar valor e exercer a liderança deverão ser muito distintos dos modelos e padrões ainda vigentes.

Nesse sentido, a Anpei assume um novo olhar para os desafios da inovação. Com layout integrador, essa edição da Conferência Anpei priorizou o network, as rodadas de negócios, as trocas de cartões, os debates e aprendizados, o cafezinho e o olho no olho.

A Carta de Belo Horizonte ressaltou também a necessidade de articular melhorias para o ecossistema nacional de inovação, com a integração de todos os atores. “Precisamos vivenciar valores da organização para dentro e para fora. Queremos e vamos atuar em várias frentes. Até a Conferência 2018”.

Fonte: Anpei

Comissão de Ciência e Tecnologia aprova novas regras para melhorar eficiência dos serviços públicos

C&T Inovação - BR

Coppe inaugura o mais potente computador instalado em universidades do País

C&T Inovação - BR

O Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), inaugurou o Supercomputador Lobo Carneiro, o mais potente instalado em uma universidade federal do País. Dotado de um sistema de engenharia inédito e que possibilita operação remota com eficiência energética, o equipamento foi apresentado à comunidade científica em solenidade, nesta quarta-feira (13), na Cidade Universitária, na presença do ministro de da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab.

Com capacidade de 226 teraflops, o supercomputador pode executar 226 trilhões de operações matemáticas por segundo. A máquina se destaca pela eficiencia energética e operação remota que possibilitam monitoramento mais eficiente dos dispositivos de segura, da temperatura, umidade.

Denominado de Lobo Carneiro, o equipamento conta com um sistema de engenharia exclusivo que desobriga o acompanhamento presencial 24 horas por dia, como é a regra para os demais computadores de alto desempenho no Brasil.

O supercomputador foi montado pelos pesquisadores da Coppe, em parceria com técnicos da startup brasileira Versatus HPC e Silicon Graphics International (consórcio vencedor da licitação), no Núcleo Avançado de Computação de Alto Desempenho (Nacad) da Coppe.

De acordo com o ministro Gilberto Kassab, o Lobo Carneiro é simbolo do desenvolvimento e resgate da autoestima brasileira. “"Em um momento de circunstâncias econômicas tão difíceis, a Coppe dá um exemplo de competência, eficiência e amor ao País, ao fazer todo o esforço necessário para presentear o Brasil com esse supercomputador, por meio de parcerias, tirando da frente importantes desafios. Todos nós sabemos o que significa a consolidação de um projeto como este", disse Kassab.

A cerimônia contou ainda com as presenças do reitor da UFRJ, Roberto Leher, do CEO da Silicon Graphics International (SGI), Jorge Titinger, e do diretor da Coppe, professor Edson Watanabe, entre outros. Autoridades e convidados assistiram a uma demonstração de projetos que, após rodar no supercomputador, foram visualizados com simulação 3-D na Cave, o ambiente de realidade virtual do Laboratório de Métodos Computacionais em Engenharia (Lamce).

“A relação capacidade computacional e eficiência energética do Lobo Carneiro é muito boa. O sistema foi concebido para preservar ao máximo a vida útil do equipamento e a operação pode ser feita remotamente, de forma segura, com autocontrole e redundância. Esse modelo de sistema de engenharia não tem precedentes no país”, afirmou o professor Guilherme Travassos, do Programa de Engenharia de Sistemas e Computação da Coppe.

Responsável pelo projeto, Travassos informou que o Lobo Carneiro equivale a seis mil computadores caseiros e foi construído a um custo de R$ 10 milhões - o sistema como um todo, que envolve o próprio computador, o sistema de refrigeração, de proteção de energia e o ambiente inteligente para controle a automação –, com recursos da Lei de Incentivo ao Desenvolvimento da Indústria do Petróleo e do Gás Natural.

O professor não deixa dúvidas sobre a importância do supercomputador para o país. “Para nós, o computador é a porta para o futuro”. Ele acrescentou que o valor do investimento no projeto também contempla a manutenção de todo o sistema por três anos. “Então, há uma sobrevida de manutenção e o investimento futuro será proporcional aos projetos que serão desenvolvidos”.

“Nosso sistema pode ser usado em diversas circunstâncias, desde a previsão de desastre naturais, circulação de correntes na Baía de Guanabara, simulando a direção que está sendo tomada por manchas de óleo em decorrência da acidentes de diferentes perfis, e vazamentos em decorrência de acidentes em plataformas ou navios petroleiros”, explica o pesquisador.

Outra vantagem destacada por Travassos é a possibilidade de otimização da malha de energia e a forma de melhorar a transferência energética dentro do Sistema Interligado Nacional (SIN). O supercomputador terá seu uso compartilhado por pesquisadores da Coppe, de outras unidades da UFRJ, centros de pesquisa de instituições e empresas públicas e privadas.

Caráter inovador

Segundo a Coppe, o supercomputador integrará o Sistema Nacional de Processamento de Alto Desempenho (Sinapad), como primeiro nó, aumentando em 20% a capacidade dessa rede e consolidando o Rio de Janeiro como o maior centro de pesquisas a fazer parte.

(Agência Gestão CT&I, com informações da Agência Brasil)




Comunidade científica entrega documento ao ministro Kassab, solicitando ajustes no Marco Legal de CT&I

C&T Inovação - BR

Catálogo de softwares centraliza soluções para órgãos públicos

C&T Inovação - BR

A Secretaria de Tecnologia da Informação (STI) do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP) lançou um catálogo com os softwares disponíveis nos 220 órgãos que integram o Sistema de Administração dos Recursos de Tecnologia da Informação (Sisp). A consulta contou com a contribuição de 102 entidades públicas, e tem como objetivo facilitar o trabalho no serviço público, economizar tempo, esforços e investimentos.

“O novo catálogo vai facilitar o acesso dos órgãos e entidades do Sisp às soluções prontas e aptas a atender suas necessidades, bem como permitir o trabalho colaborativo entre os que têm necessidades comuns”, explicou a diretora de Governança e Sistemas de Informação do MP, Ana Carolina Degaspari.

Para facilitar o acesso e a consulta às soluções, os órgãos poderão realizar diversos filtros no catálogo de software. Os sistemas podem ser pesquisados por órgão, categoria, plataforma operacional, banco de dados, sistema operacional, dentre outros. O instrumento também permite conhecer as principais necessidades de softwares dos órgãos.

“Esperamos que este instrumento apoie as instituições na busca de soluções que possam ser compartilhadas, refletindo na redução de custos de aquisição ou desenvolvimento de softwares”, finalizou Degaspari.

Para mais informações, acesse o catálogo neste link.

(Agência Gestão CT&I, com informações do MP)